A importância da identidade visual para o seu negócio

O número de novas empresas no Brasil não para de crescer. Embora a época seja de crise no país, muita gente enxerga o momento como uma oportunidade de colocar novos projetos em prática. Isso é ótimo, mas traz uma consequência: a concorrência aumenta e, por conta disso, é preciso achar diferentes maneiras de se destacar e ganhar visibilidade no mercado.

Uma das maneiras de fazer isso - e, incrivelmente, ainda pouco usada por empreendedores! - é investir no design e identidade visual. Isso ajuda tanto novas empresas a se lançarem de forma diferenciada, quanto empresas já existentes a se reinventarem ou afirmarem seus valores.

O que é identidade visual?

Normalmente, quando as pessoas pensam em identidade visual, a ideia que vem à cabeça é apenas a construção do logo. Mas é muito mais que isso! A identidade visual envolve todo o conjunto de elementos que representam a empresa visualmente.

A padronização de elementos, tipografia e cores presentes no logo, ou em qualquer forma de divulgação do negócio, garantem o reconhecimento da empresa. E a maneira como esses elementos interagem e os materiais usados para fazer isso abrangem o conceito de identidade visual.

Para que uma marca de qualidade seja criada, é necessário conhecer a fundo as práticas, valores e ideais da empresa. Transmitir sua personalidade na identidade visual como um todo pode atrair clientes com muito mais facilidade, e também fazê-los lembrar da marca em ocasiões diversas.

Como as cores influenciam na marca?

As cores são elementos presentes em todas as horas dos nossos dias. Elas agem de diferentes maneiras sobre nós sem nem percebermos. Pesquisas indicam que cores frias, como o azul, têm efeito relaxante. Por outro lado, as cores quentes, como o laranja, nos despertam. Então, as empresas que estão em processo de construção da identidade visual precisam estar atentas às cores que vão usar, para que seu público seja afetado da maneira correta.

O McDonald’s, por exemplo, é uma marca fácil de ser lembrada, e a própria fonte do “m” já remete à empresa. Desde o início, as cores escolhidas não foram à toa. O vermelho remete à agilidade e ação, além de ser uma cor que costuma abrir o apetite das pessoas. Por isso que é muito utilizada por empresas de fast food por todo o mundo.

As cores influenciam no que sentimentos e ajudam na formação da nossa opinião frente às marcas e produtos que estão presentes no nosso dia a dia. Diversos estudos já foram realizados sobre esse assunto, e é possível concluir que cada cor desperta sensações diferentes no nosso corpo. Para entender melhor como nós reagimos às cores presentes em produtos e serviços, basta conferir o artigo sobre a influência das cores nas marcas, que está no blog do WeLancer.

Como atrair mais clientes por meio da identidade visual?

Imagem é tudo. O segredo de grandes empresas e profissionais está na preocupação não apenas com a parte técnica ou quantidade de conhecimento, mas também com a construção da identidade visual, já que é a primeira forma de impacto que o cliente tem com o negócio.  

É necessário criar algum tipo de confiança desde o primeiro momento em que ele tem contato com a empresa. Dessa forma, a probabilidade de ser lembrada acaba sendo alta. Além disso, se o produto ou serviço oferecidos forem igualmente de qualidade, as chances de satisfação e indicação por parte dos clientes também são altas.

Atualmente, existem diversas formas e meios de divulgação de marca, e é importante lembrar que manter uma padronização de cor, fontes e símbolos é imprescindível em todos os lugares que o logo aparecer. Consequentemente, quanto mais vezes a identidade visual aparecer no dia a dia das pessoas, mais rapidamente elas vão fixar a marca e lembrá-la em ocasiões futuras.

A importância do manual da marca (ou manual de identidade visual)

O manual da marca tem como objetivo assegurar que todas as representações visuais de uma empresa tenham um padrão. Tudo isso é criado a partir da imagem, valores, público-alvo e visão da empresa. É necessário colocar no papel todas as informações e alinhar todos os detalhes antes da criação do manual de identidade visual

Esse manual pode ser apresentado de diversas formas, como em PDF ou livro. Tudo depende do tamanho da empresa, de quais maneiras sua marca será aplicada, a qualidade do próprio manual, etc.

Basicamente, o manual é constituído de diversas informações. As cores usadas são bem especificadas de acordo com as suas variações; as aplicações do logo em diversos contextos (tamanho, posicionamento, margens, cores, etc), tipografia, instruções sobre como aplicar a marca em diversos lugares (sejam eles físicos ou não). Além disso, as formas erradas de aplicação da marca também são explicadas, de modo que os profissionais que aplicarem a marca fiquem cientes da maneira exata que ela deve ser exposta ao público.

Ter um manual que detalha a identidade visual da marca gera segurança e qualidade aos futuros clientes e negócios. Dessa forma, quando ela é aplicada corretamente, o público-alvo da empresa é muito mais impactado e reconhece a marca com muito mais facilidade.

O que muda quando a empresa investe em identidade visual?

A partir do momento em que ocorre um reposicionamento de ideias em relação à importância do investimento na identidade visual, a empresa começa a agir em prol da sua própria imagem.

Uma marca forte e atrativa chama a atenção do público com facilidade, público este que muitas vezes toma gosto por ela simplesmente por transmitir a imagem da empresa de maneira impactante e direta.

E não pense que é exclusivo para empresas grandes! Empresas de todos os portes se beneficiam de uma identidade visual forte para estabelecer a ligação entre o negócio e seu cliente.

Um exemplo que retrata exatamente a importância da identidade visual é o case do Point do Macarrão, que conta a trajetória de um restaurante simples de Bonsucesso, que expandiu seus negócios assim que começou a investir na sua imagem.

Por meio da We Do Logos, plataforma de concorrência criativa, o restaurante investiu em diversos projetos, como fachada e cardápio, para tornar o estabelecimento mais atrativo aos olhos dos clientes. Depois desse investimento, o Point do Macarrão disparou suas vendas em 80%, e tornou-se muito mais visível dentro do mercado do ramo alimentício. Confira a história completa com detalhes aqui!

Guest post escrito por Luanna Brigagão, do time de Marketing We Do Logos


Quer receber mais artigos como esse?